Vida de Modelo: Gustavo Chicarelli

Para quem acha que carreira de modelo é tudo muito fácil , que tudo se resolve na base das caras e bocas na frente de uma lente fotográfica, muito se engana. Em uma entrevista extremamente sincera e aberta o modelo GUSTAVO CHICARELLI, 29 anos, natural do interior de São Paulo, colocou as cartas na mesa e conversou com o blog sem esconder ou mascarar as dificuldades enfrentadas no início da carreira.
De uma infância complicada até o reconhecimento do público muita água passou por debaixo da ponte. Hoje é um dos modelos comerciais mais requisitados para trabalhos. Clientes como Caixa, Bradesco, Cerveja Itaipava, Cerveja Xingu (apenas para citar algumas) várias campanhas, editoriais, enfim houve muita ralação, esforço, foco e determinação.
Para os aspirantes a modelo e os "new face" essa entrevista faz-se obrigatória. Por trás do modelo, ator e apresentador, de toda a sensualidade e beleza, conheçam o ser humano GUSTAVO...


Como o mundo da moda entrou para sua vida?
Meus amigos, família em geral, principalmente minha tia Rosangela, todos comentavam que eu era bonito e que chamava a atenção pelos traços do rosto, e que eu daria certo ser modelo, na verdade não era a minha, pelo contrário achava coisa pra gays, fresquinhos, de boys etc... Pensava assim, pois meu mundo era fechado, era um menino rebelde que só ouvia rap sanguinário, enfim tive uma infância muito conturbada com meu pai alcoólatra dando trabalho, batendo e brigando com minha mãe direto, chegando bêbado de segunda a segunda em casa, eu era assim por ter nascido na periferia com maus exemplos ao meu redor tanto na rua e dentro da escola estadual, e por ver todo esse problema dentro de casa (o sistema). Com tudo isso sofri muito e comecei a seguir a tribo só que de maneira diferente, sem me envolver com drogas, movido ao basket de rua (streetball) e também porque minha mãe sempre brigou comigo tentando me educar mostrando o que era certo e errado, enfim uma história muito grande que aqui ficaria contando horas e horas, história que começa desde quando me conheço até meus 19 anos de idade quando a moda começou, aceitei tentar ser modelo participando de concursos, fiz um book e aos poucos comecei a mudar minha maneira de pensar, mas não foi à moda que me fez gente, foi à sorte que tivemos quando mudamos de bairro da classe c(baixa) para classe b(media) enfim ai começa outra grande história até os dias de hoje.


Você é natural de Ribeirão Preto (SP). Como foi pra você toda essa mudança de sair do “interior” e ir para a “capital”?  Você sentiu algum tipo de preconceito por vir do interior?
Foi RADICAL, não só mudei de cidade, como larguei da minha ex-mulher, pois era casado, e como já estava um relacionamento de falta de respeito, brigas e apoio, aproveitei a oportunidade não pensei duas vezes peguei minhas malas, meu carro minha moto e vim embora deixando apartamento, vida financeira, vida confortável que já estava tendo etc. Meu meio de ganhar dinheiro no interior não era a moda, pois isso era hobby, trabalhava com vendas, podemos dizer sacoleiro da 25 de março, como autônomo que já é outra grande história de vida e superação, voltando a sua pergunta (risos) quando cheguei a São Paulo foi como sair de uma caixa de fósforos vazia e entrar em um mundo completamente diferente, entre cultura, conteúdo, valores (literalmente), entre outros... Ai vocês me perguntam por que largou tudo? Larguei porque já estava na hora de fazer o que eu mais gostava que era modelar, e sabendo disso minha única chance era São Paulo (capital), de inicio fiquei meio perdido sem saber onde começar foi quando comecei metro dali metro daqui, andar, andar, agencia de modelos, agencia de atores, deixando material fotográfico e vídeo pra cá pra lá... Dei tiro na cidade toda em busca de agenciamentos, quando comecei a ser chamado pra trabalhos não notei preconceito, notei ate interesse de saber como era minha cidade, que todos só conhecem o PINGUIM (risos) enfim!



Os aspirantes a modelo acham que a vida de um modelo é fácil, cheias de glamour, capas de revistas, festas, mas sabemos que ate o modelo conseguir um trabalho de destaque exige muita ralação. Quanto tempo demorou a isso acontecer com você?
Realmente às vezes concordo ser um trabalho fácil, porém poucos conseguem se manter a vida ou vencer com a profissão, não me considero vencedor, tenho muito que mostrar e tentar, não sou de baladas, festas, quando resolvi tentar minha vida com meu hobby, eu vim focado sem dar brechas pra noite. Impressionantemente tive muita sorte pra que tudo começasse bem e muito rápido aqui na capital, mas em menos de um ano já estava conquistando grandes trabalhos.
Comercial Cerveja Itaipava

Em qualquer carreira, sempre existem pessoas oferecendo “atalhos” para se chegar mais rápido ao topo. Isso já aconteceu com você?
Sim, foi quando tinha 20 anos em busca de ser modelo tentei uma agencia grande e muito conceituada aqui mesmo na capital, fui surpreendido por um assessor, booker, sei lá o que ele era, mas enfim um picareta, safado, anti profissional, me atendeu dentro da agência, e tentou me iludir com contatos no exterior, contatos de famosos com fotos, etc., propondo me jogar na moda com sucesso e vários trabalhos em troca de sexo, isso eu não esqueço nunca mais, olha esse cara teve sorte que eu já tinha mudado meu lado rebelde de ser, pois se eu fosse "mano" ainda ele tava ferrado naquele exato momento, mas enfim acho que não só comigo isso aconteceu, mas acontece ainda hoje com muitos que estão tentando a vida de modelo, eu logo com essa proposta me assustei e cai fora, voltei pro interior tentar por lá mesmo, ate mesmo porque foram 2 dias na capital.

Qual trabalho te trouxe maior visibilidade como modelo comercial?
Cerveja Itaipava, (only you) campanha nacional ainda em veiculação.

Você sagrou Garoto Fitness 2010. Conta um pouco dessa experiência que você passou neste concurso. Você acha válida a participação em concursos de beleza, abrem portas?
Foi muito legal, nunca acreditava ganhar, tanto é que eu cai de paraquedas no concurso, quando estava a procura de agências em São Paulo, a Fitness Models me fez o convite, e pelo fato de não ser pago a inscrição, e ainda o campeão ganhar 5 mil reais mais um ano de academia mais um ano de suplementação gratuito eu animei e aceitei, me lembro que eu estava encima do palco na hora da noticia, todos gritavam o nome do meu concorrente, ninguém ali sabia quem eu era, e o meu concorrente não só era conhecido na capital como é namorado da Juju (ex- programa Pânico), e a mesma era jurada do concurso, e outra coisa eu não sabia que o cara era namorado dela, tudo isso fiquei sabendo depois; bom com tudo isso nunca imaginei ser o campeão... o resultado veio com o nome GUSTAVO eu dei um salto que ate cai, quase me machucando, chorava igual uma criança enfim não acreditava que aquilo estava acontecendo comigo em apenas  1 mês de capital. No mundo da moda, comerciais de TV, concurso não é muito bom porque um cliente que paga bem, por exemplo: bancos, carro, cartão de credito, entre outros não querem associar concurso de beleza a marca dela, pois não leva credibilidade aos clientes entre outras coisas, ai vocês me perguntam, mas então como você pegou esses trabalhos? eu respondo: porque eu não citava nos termos dos testes nada de garoto fitness e sim ator, modelo, trabalhos de TV e ponto,  porem cada um tem sua opinião sobre isso, participei pela grana e pelos benefícios, que de fato me ajudou muito a me estruturar inicialmente na cidade. Eu uso Garoto Fitness quando deve ser usado, como propagandas de suplementos, aparelhos fitness, tudo no mesmo segmento que tem haver, garoto fitness me abriu portas apenas para esse seguimento fitness e corpo.


Atualmente se você fosse convidado, participaria de um concurso nacional como o MISTER BRASIL, ou representaria o nosso país em concursos internacionais?
Sim participaria, pois é só saber levar, e tomar cuidado com minha profissão e não me popularizar com a fama de mister ou garoto, focaria em concurso se me desse muito dinheiro e levaria essa fama, mas como não é a realidade faria por gostar de participar desses concursos.

Se é que podemos falar assim existe um segredo, ou fórmula para um modelo comercial despontar mais? Ou realmente depende apenas do que o cliente procura para divulgar o seu produto?
Acho que cada um tem sua essência, seu talento próprio, e na moda não é diferente, quem tem talento e gosta do que faz, a tendência é ir crescendo. No caso dos clientes existem trabalhos onde todos tem sua chance, pois não basta ter olho azul, corpo sarado, rosto lindo, isso não vira nada na maioria dos comerciais, eles querem pessoas normais que não esbanjam atenção em nada, e quem mandar melhor na atuação do teste, pega!

Não é difícil encontrar seu rosto em campanhas, editorial ou comercial. De tudo isso que você já fez e ainda faz o que você mais gosta?
Gosto de tudo que faço, mas ter o reconhecimento do seu trabalho nas ruas pelas pessoas isso é o que mais interessa.

Existe algum tipo de trabalho que você gostaria de fazer e ainda não teve a oportunidade?
Sim, campanha de carro.

Muitos modelos brasileiros acabam tendo mais reconhecimento fora do Brasil do que dentro. Você já pensou em carreira internacional, ou já realizou trabalhos fora do Brasil?
Nunca sai do meu país a trabalho, e no momento minha vida é Brasil, caso um dia ficar escasso, martelado ou preso com contratos em vários segmentos, não descarto a possibilidade de sair do Brasil a trabalho.

Das passarelas para a TV, como aconteceu essa transição e como apareceu o convite para trabalhar com Ana Hickman e Fabio Arruda?
A agencia Fitness Models (dona do concurso) tinha um contato dentro da emissora, sabendo dos testes que havia lá dentro, e quando apareceu à oportunidade fui chamado pra fazer um teste pra entrar no quadro do Fábio (Me ajuda Fábio Arruda!) onde o próprio fez o teste selecionando o rapaz que ele mais identificasse, e por grande mérito fui escolhido por ele em ser o personagem assistente BRAD NILSON.
Obs.: Na verdade dificilmente faço passarela pelo meu porte físico e altura, e ate mesmo idade.

Quadro do Programa Tudo é Possivel - "Me ajuda Fábio Arruda"

Como é o backstage da gravação do que seu quadro?
Era muito bom, pessoal muito profissional, Fábio Arruda principalmente, o diretor Vildomar durão como sempre presenciando seus fumos (risos), enfim tudo corria tranquilamente, de 2010 a dezembro de 2011 foram 4 edições pro ar nesse tempo, tive muito reconhecimento nas ruas, foi muito legal fazer presenças vips em eventos com o personagem, mas infelizmente o quadro acabou em 2012 não renovando por motivos internos da emissora com o programa.... Triste mas bola pra frente e acredito que o melhor esta por vim se deus quiser. 

Em se falando de TV, quais suas metas? Um programa solo, novela?
Minha meta é aperfeiçoar como apresentador de TV, aproveitar e agarrar as oportunidades que supostamente aparecerão na minha vida, independente se for um quadro ou se for um programa solo, novela etc.

Você já passou por alguma saia justa seja gravando o seu quadro com Fabio Arruda, algum desfile e como saiu dela?
Nunca passei por apuros, pelo contrário sempre muito bem recebido e trabalho feito corretamente.

Que recado você deixaria aos modelos “new faces” que se espelham em você?
Acreditem em você, no seu talento, tenham força de vontade, fé em Deus, tenham religião em suas vidas, não deixem se levar pelo mundão glamour isso pode te tirar do foco, e fazer você cair sem menos ver e perceber... Foque trabalho persistência, seja humilde, aprenda com os erros, pois os acertos vem automaticamente. 
“Vai uma grande dica muito importante pros futuros modelos e atores: Quando uma agencia te chama e quer cobrar uma grana alta em book caia fora, pois eles vivem disso e não são profissionais, a grande agência que gosta de você ela investe no seu book ou faz permutas, para descontar em futuros trabalhos, caso você não tenha nenhum material tente achar um amigo fotógrafo, ou parente ou amigo do amigo pra tentar fazer pra você mais barato possível, lembrando que o grande talento não precisa de uma grande lente e sim de um grande homem honesto profissional que acredita em você.”

VOCÊ & VIDA PESSOAL

Uma qualidade? Persistência.
Dá tempo de visita família em Ribeirão? Pouco, apenas em feriados prolongados, quando não há trabalhos.
Como conheceu sua esposa? Em uma festa country em São Paulo.
Um defeito? Não tenho paciência e quero tudo na hora.
Sua maior característica: simples e verdadeiro
Qual a parte do seu corpo que não gosta? Bumbum... (muita risada)
Um hobby: correr e treinar musculação
Você é vaidoso? Pouco.
Quando tem uma folguinha na agenda, o que você faz para relaxar? Dou uma escapada para o interior, para pescar.
O que você deixaria em uma ilha deserta? Uma vida plantada por mim.
O que não pode faltar no seu guarda roupa? Cueca
Um sonho de consumo: escrever um livro da minha vida e levar o bem as pessoas que precisam usando minha fama quando eu chegar lá.
Uma lembrança da infância: jogar bola na rua debaixo da chuva.


PING-PONG
Deus: VIDA
Amor: ALIMENTO
Dinheiro: TRABALHO
Poder: GARRA
Fama: ALEGRIA
Sucesso: MÉRITO 

Como você se definiria em uma frase:

Para chegar aonde cheguei ninguém acredita... 
Nem era pra eu estar neste mundo !

Comentários